Viveiro de Mudas - Arvores Nativas e Arvores Frutiferas

Vendemos Jabuticabeiras em Vasos
Nossa Jabuticabeiras são produzidas em nosso
Viveiro de Mudas Floresta em Tupã - São Paulo
Endereço:
Estrada Parnaso São Martinho-Tupã-Sp

Viveiro de Mudas - Arvores Nativas e Arvores Frutiferas

Nossa Jabuticabeiras são produzidas em nosso
Viveiro de Mudas Floresta em Tupã - São Paulo

Enviamos Jabuticabeiras para qualquer local do Brasil

Fone : 014 3441 3501

florestamudas@gmail.com

domingo, 19 de maio de 2013

Jabuticabeira do Site Terra da Gente


Jabuticaba

>
                       <div id=
Nome Científico: Myrciaria cauliflora
Família: Myrtaceae
Características Morfológicas: Árvore frutífera, altura entre 10 a 15 metros, com tronco liso de 30/40 cm de diâmetro. As flores e frutos nascem no caule. Florada (branca) de junho a agosto.
Origem: Brasil.
Ocorrência Natural: Mata Atlântica, principalmente da mata pluvial e das submatas de altitude. Hoje cultivada em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo até o Rio Grande do Sul).
A jabuticabeira tem frutos pequenos, de casca negra e polpa branca aderida à única semente, crescem no tronco e ramos, dando uma característica peculiar à árvore.

A temporada da frutinha no pé começa a partir de setembro. Ela é consumida in natura, mas tem os subprodutos. E, por isso, a jabuticabeira é muito cultivada em pomares domésticos. Floresce duas vezes por ano.

A frutinha é utilizada para vários fins, além de culinários, o fruto tem propriedades medicinais. Entre eles, é mencionada a decocção da casca, como remédio para a asma.

Por sua semelhança à uva, muitos produtos, como o vinho, suco, geléia, licor e vinagre podem ser feitos com a jabuticaba. Somado ao consumo humano,a jabuticaba é uma atrativo para avifauna.

Muito apreciada por aves, capivaras, porcos-do-mato, cutias, macacos, micos e quatis. A florada é um banquete para os insetos. E a festa da bicharada na hora dos frutos pode ser a explicação para o ocorrência de jabuticabeiras em grupos concentrados, dentro da mata. Um fenômeno também atribuído, por alguns especialistas, ao manejo indígena.

Saiba mais:

"Árvores Brasileiras", de Harri Lorenzi

Leia nossa reportagem publicada na edição 29 da revista Terra da Gente, em setembro de 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário